Queria escrever, mas só consigo sonhar

Posso estar precipitada, mas estou feliz demais. Sim, só consigo pensar em todo o tempo em que estive só… e nessa época, até cogitar voltar com a Belle, eu cogitei.

E um vazio todo estranho, todo insuportável crescia à espera dele…

Que apareceu quando eu andava revoltada, maluca, desesperada por algo que eu queria, mas teimava em me convencer que não existia mais… e sempre com aquela contradição ensaiada daquela que sempre espera…

À espera do quê?

De tudo o que esperei, do que sonhava quando eu tinha 15 anos. Alguém lindo, como um príncipe, de olhos claros como o mar, que confundem aos nossos olhos amadores, e não se decidem se são verdes ou azuis… mas que falam coisas muito especiais, e decifram também o que diz o meu olhar deslumbrado.

Alguém que valoriza não só a luz externa como o que brilha por dentro. Enxerga além, o essencial.
Ensina, aprende, sorri, protege, beija delicadamente, com o mão desenhando o rosto…

Se hoje choro, é de felicidade. Emoção.
De vontade de gritar, quando devo silenciar, esperar.

Regras devem ser quebradas… deve-se seguir o coração. Sem grilos. Com muita compreensão, paciência e PRINCIPALMENTE – hoje o que tenho de sobra – ESPERANÇA.

Um pensamento sobre “Queria escrever, mas só consigo sonhar

  1. Jazz… lembra das vezes que eu te disse que tudo iria parar de doer um dia, ainda que fique cicatriz a dor não será latente.. e de repente você se pegará novamente contente? Viu? Nem demorou muito! Fico feliz, por ti…

    Beijos!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s