A Independência, por Nietzsche

Aproveitando esse período “ausente” em que fui obrigada a ficar 4 dias sem trabalhar (que droga!) por causa desse pé roxo e inchado, voltei e ler o livro que eu mais tinha raiva na vida… e não é que o meu sentimento mudou? A cada hora me deparo com um pensamento novo e altamente concordável.

Principalmente quando fala de independência. Hoje, (não hoje, hoje, já que, por causa do pé, estou dependendo do meu Anjo-da-Guarda – meu irmão – como motorista para todos os lados), eu me considero assim, pois tudo o que eu tenho, fui eu que conquistei. Não-sozinha, mas sem ajuda. Digo não-sozinha porque sempre tive o APOIO de anjos-da-guarda, como a minha família, principalmente – mas nunca

fizeram nada PARA mim.

Enfim… olha esse trecho:

Beyond Good And Evil

Ser independente é privilégio de toda minoria – é o privilégio dos fortes. E aquele que trata de ser independente, mesmo com direito justo, mas ser estar obrigado a isso, mostra que não é apenas forte, mas também audacioso até a temeridade. Ele se aventura num labirinto, multiplica ao infinito, os perigos que a vida já traz consigo. E ao menor desses perigos, não é que ninguém veja por seus próprios olhos como se desgarra, para onde se desgarra, dilacerado na solidão por algum minotauro subterrâneo da consciência. Se esse homem perecer, estaria tão longe da compreensão dos homens que nem o sentiriam nem o compreenderiam. E não está em seu poder voltar atrás! Não pode tampouco lograr a compaixão dos homens.

Além do Bem e do Mal“, Friedrich Nietzsche.

2 pensamentos sobre “A Independência, por Nietzsche

  1. Jazz, cuidado aí com esse Nietzsche!
    Ele tem umas coisas interessantes, mas não passa de auta-ajuda! =P

    Querida, melhoras aí para o seu pé!

  2. Não daria a classificação de “auto-ajuda” à Nietzsche, pois de nada é confortável seus pensamentos e a sua aplicabilidade, igualmente, não é tão fácil.
    Mas são prismas realistas da sociedade e de sua forma de comportamento… e a independência é ótima, mas possui seus pontos negativos, como transcreveste.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s