O Santo Antônio Roubado

Oração a Santo Antônio

Lembrai-vos, glorioso Santo Antônio, amigo do Menino Jesus, filho querido de Maria Imaculada, de que nunca se ouviu dizer que alguém daqueles que têm recorrido a vós e implorado a vossa proteção tenha sido por vós abandonado.

Animado de igual confiança, venho a vós, fiel consolador e amparador dos aflitos. Gemendo sob o peso dos meus pecados, me prostro a vossos pés e, pecador como sou, ouso a me apresentar diante de vós. Não rejeiteis, pois, a minha súplica. (Fazer o pedido), vós que sois tão poderoso junto ao Sagrado Coração de Jesus, mas escutai-a favoravelmente e dignai-vos a atendê-la. Amém.

(Rezar um Pai Nosso, uma Ave Maria e fazer o sinal da cruz.)

Quem nunca acreditou em surperstições, atire a primeira pedra.

São famosas as relacionadas ao Santo “casamenteiro” Antônio de Lisboa (na verdade, ele é protetor das famílias e o santo “namoradeiro”, sim, é o Valentim).

Na semana passada, antes da Su viajar de férias para a Argentina, visitamos nossa amiga Sinhá-Moça para comer o bolo com cobertura de chocolate que sua filhinha havia-nos oferecido. Assim que adentramos à casa, a querida Su lembrou do plano de roubar o Santo Antônio da Sinhá-Moça!

Explico-lhe: Certa vez, em um dos mil chás-de-panela que fomos no ano passado, nossa amiga Sinhá ganhou um Santo Antônio. Depois disso, choveu homem bom na horta da Moça. Foram tantos que ela sofreu para escolher um só.

Disse, uma amiga nossa em comum, que o Santo Antônio só “funcionava” se a imagem fosse dada ou roubada. E assim que a possuidora arrumasse um pretendente, teria que passá-lo adiante.

Enfim, no dia em que fomos comer o bolo, com a ajuda da filha da Sinhá e de um pouco de desenvoltura e liberdade com a dona da casa, roubamos a imagem. Ambas foram co-participantes no crime, logo, a imagem pertencia pertence às duas.

Na época do roubo, eu estava passando uns dias na casa da Su, para comemorar as suas férias e a chegada de julho (saindo todas as noites). Eu, Su e Sinhá somos companheiras inseparáveis de balada noturna (e diurna também). Já percebemos a diferença no primeiro dia em que o Santo dormiu em casa.

Saímos para um bar chamado Boêmio, na rua de casa. Eu tinha apresentado uma alergia fortíssima momentos antes de sairmos. Tinha tirado a maquiagem e exibia um olho meio inchado e ainda vermelho. Mesmo assim, conquistei metade dos jovens da mesa ao lado.

Quando a bagaça terminou lá, fomos então para o Boteco São Matheus, nosso abrigo preferido nas noites belenenses. Lá quem fez sucesso foi a Su.

Vale ressaltar que, nós somos de beleza mediana, comparando com as garotas daqui – não que elas sejam tão belas. E parecia que, nesse dia, éramos sulinas ou algo assim, de tanto homem que choveu.

Em um desses dias, fiquei com um amigo da Su, o qual vamos chamar de Semi. O Semi é um cara legal, loiro, de olho azul e tudo; bonitão, cavalheiro e tímido. Tão tímido que acabou bebendo demais. No outro dia ele me mandou a seguinte mensagem.

Percebeu porque o apelido Semi? Semi-analfabeto. Eu o conheci na quinta e sumi até o sábado. Só reapareci para dar-lhe o fora – a pedido da Sinhá, que fez questão de que eu não o magoasse. ¬¬’

“Voltei com meu ex-namorado”, via torpedo. Resposta: “Tudo bem. Discupa. Se namorasse com ele, o primeiro presente seria um daqueles Aurélios bem grandes…

No mais, como a Su foi pra Argentina, o Santo Antônio ficou comigo. E coisas continuam acontecendo…

Essa fase boa pode ter sido apenas coincidência com a presença do Santo em casa.
Aliás, DEVE SER.

O problema é que, quando se acredita na superstição, ela dá certo!

Deve ser isso que as pessoas chamam de

Dica de Filme: A Chave Mestra: adooooooro! Mesmo sendo suspeita para falar já que eu sou super-fã da Kate Hudson, desde o filme Quase Famosos.
Anúncios

12 pensamentos sobre “O Santo Antônio Roubado

  1. Pingback: Kate Hudson Celebrity Gossip | O Santo Antônio Roubado

  2. Hahahaha. Conhece aquela comunidade do orkut, “Decepção amorosa ortográfica” ou algo do gênero???? hahahahha

    Coitadinho. (Mas mais coitadas de nós q temos q ler esses “bissurdos”)

  3. huahahuahua… decepções amorosas ortográficas, que ótimo! Eu tbm não suporto homens que escrevem errado. Claro, tem que rolar uma tolerância, às vezes o menino não é bom em português mas pode ser um crânio em física… Mas escrever “EU FIS” não tem perdão!!!!!

  4. Pingback: O Primo « Poucas Palavras

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s