Preconceito II

Behind Blue Eyes – Limp Bizkit

Sabe quando você dá de cara com um homenzarrão com uns braços enormes a cada noite na balada com uma, aquele homem bonito que quando entra no lugar, todo mundo olha, cheiroso e tuda mais?

É fácil julgá-lo – quando não o conhecemos: “Esse daí se acha… deve se lamber no espelho. Não deve nem olhar para simples mortais como eu…”

E então você o conhece em um ambiente totalmente familiar, daqueles que, nem se quiséssemos, não daria para usar a mesma máscara da balada, afinal, nossos pais estão bem ali para arrancá-las e mostrar nossa essência mais primitiva a todos que quiserem ver… e teremos sorte se eles não falarem o quanto a gente fazia cocô neles quando eles nos carregavam no colo.

E nesse ambiente, a gente conversa e descobre que o saradão se acha gordo e ja até tomou remédio para emagrecer; que foi para à praia e pegou uma “pira” que não pára de coçar; que descobriu há pouco tempo que mulher “peidava igual homem” (sic) (porque sua mãe e suas irmãs nunca faziam isso na frente de ninguém); que quando o namoro está uma merda, trai mesmo, mas quando gosta, topa até namorar à distância.

E aquela máscara de galã que a gente mesma construiu por puro preconceito, cai e se desmorona no chão dando lugar a um sei-lá-o-quê que é melhor não descrever.

Enfim, todos usamos máscaras e todos temos a essência, tão deliciosa de se descobrir – que mesmo sendo mutante, tem a mesma forma da nossa alma, que é única.

Mas ainda acho que a essência deveria ser mostrada aos poucos…

Máscaras, qual a sua preferida?

Máscaras, qual a sua preferida?

4 pensamentos sobre “Preconceito II

  1. É como eu penso. E aliás é como ando fazendo. Me expondo aos poucos (tirando a máscara aos poucos). Somos bem mais do que mostramos.
    E com relação ao pré-julgamento. Fazemos e tb somos vítimas dele. E como somos surpreendidos ao percebermos que aquele que julgamos na verdade é bem diferente do que nossa curta visão nos permitiu ver!!
    Abraços (sem máscaras) by Exposta

  2. Ao ver esta fotos das pessoas com as máscaras, lembrei do desejo que eu tenho de um dia fazer um baile de máscaras! =P

    Que o preconceito existe e que todos nós somos preconceituosos é um fato, mas discordo que a essência deveria ser mostrada, pelo contrário, a essência é o que mais temos de valioso e devemos protege-la, as pessoas “especiais” que devem nos conquistar e desvendar a nossa essência … acho que iria banalizar muito caso mostrassemos as nossas essências, não?

    😉

    Beijos!

  3. Pingback: 1° de Dezembro – Dia Mundial de Luta Contra a AIDS e o Preconceito « Poucas Palavras

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s