Jazz e o Mar

Veio de manhã molhar os pés na primeira onda
Ela acordou cedo para saudar o sol, enquanto molhava os pés na beira da praia, sentia um carinho entre os dedos junto a um arrepio na espinha. Era ele.
Abriu os braços devagar e se entregou ao vento
Sentiu-se livre, fechou os olhos e abraçou a brisa que lhe refrescava. Nunca foi tão feliz e tranqüila na vida, mesmo estando só.
O sol veio avisar que de noite ele seria a lua,
Quando anoiteceu, maravilhou-se com aquela paisagem divina, a lua cheia vindo alumiar sua noite escura mas cheia de estrelas.
Pra poder iluminar Ana, o céu e o mar
Estavam juntos, ela, o mar, sua bentida companhia, e o sereno, o cenário perfeito para aquela história de amor.

Sol e vento, dia de casamento
Vento e sol, luz apagada no farol
Sol e chuva, casamento de viúva
Chuva e sol, casamento de espanhol

Jazz aproveitava os carinhos do mundo
Era a vida, finalmente de mãos dadas com ela. Tudo dando certo, mesmo quando inesperado
Os quatro elementos de tudo
Terra, água, ar e fogo, todos juntos a acalentá-la. Na media certa para não queimá-la, deixando seus pés no chão, mas fazendo questão de voar e atirar-se na água, entre os braços dele, o Mar.
Deitada diante do mar
Entregou-se, sem medo, confiante naquele sentimento tão diferente que ainda não conhecia.
Que apaixonado entregava as conchas mais belas
E ele, dominado pelo coração, fazia de tudo para agradá-la, dando presentes, afagos, corpo, alma e tudo o que ele tinha de mais valioso.
Tesouros de barcos e velas
Para ela guardar e nunca mais se esquecer dele.
Que o tempo não deixou voltar
Assim ela o levaria para sempre na lembrança, dentro do coração.

Onde já se viu o mar apaixonado por uma menina?
Quem já conseguiu dominar o amor?
Por que é que o mar não se apaixona por uma lagoa?
Porque a gente nunca sabe de quem vai gostar

Jazz e o mar… mar e Jazz
Histórias que nos contam na cama
Antes da gente dormir

Jazz e o mar… mar e Jazz
Todo sopro que apaga uma chama
Reacende o que for pra ficar

Quando Jazz entra n’água
Ele sente, ele se alegra, e brinca com as mãos para o alto, querendo dançar
O sorriso do mar drugada se estende pro resto do mundo
Toda alegria contagia os que estão em volta, e o mundo se enche de cores e paz
Abençoando ondas cada vez mais altas
O mar dança os ritmos mais quentes, levando sua amada na ponta dos pés, pelas mãos
Barcos com suas rotas e as conchas que vem avisar
Tudo são flores e presentes para os dois, que se amam, sem poder se amar
Desse novo amor… Jazz e o mar

Sob o som dO Teatro Mágico, Ana e o Mar.
Advertisements

2 pensamentos sobre “Jazz e o Mar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s