Desgraça que dá IBOPE

Referente aos jornais 1 e 2.

Oito pessoas morreram no último final de semana, no retorno de Salinópolis para Belém em um choque de carros “populares”, um Ecosport e um Vectra, lotado de meninas da alta sociedade de Belém.

E como diria Grapheir, se fossem pobres, ninguém dava a mínima.

A violência em Belém sobe a cada dia. Para quem lê os jornais diariamente, são fotos horrendas de jornais espetaculosos que se aproveitam das desgraças cotidianas para venderem bem.

No caso do acidente das meninas, o espetáculo virou um BBB. Todo mundo sabe o nome de cada uma das vítimas, falam delas como se fossem da família, sabem dos gostos e até dos últimos recados que postaram no orkut. Um jornal expôs fotos das meninas na balada. O outro expôs a caveira da motorista, ambas na capa. Chance de vender tudo!

O fato é que a alta sociedade vai sentir falta das meninas baladeiras e das fotos delas no jornal, uma mais bonita que a outra. E ninguém vai sentir falta de tantos outros pobrezinhos que morreram assassinados por policiais, ou espancados e violentados por seus próprios pais…

Como foi o caso Guedes, do riquinho que precisava de medula óssea e Belém toda se reuniu pra dar uma esmolinha para ele porque ele não poderia morrer, enquanto a minha paciente, que nunca tinha comido uvas estava morrendo por uma questão burocrática.

Ela tinha doador compatível, condições clínicas, leito em São Paulo, tudo resolvido pelo SUS! Mas morreu porque não tinha CPF. Porque para ter CPF, teria que ter certidão de nascimento e não tinha. E para ter certidão de nascimento, os pais teriam também que ser registrados e não eram. Ela morreu, mas com a dignidade de ter ido sem pedir esmola para ninguém.

Pelo menos, antes disso, ela soube que gostava de uvas.

Anúncios

11 pensamentos sobre “Desgraça que dá IBOPE

  1. Minha doutora, que triste a noticia, mas, a natureza humana é assim. Dificil e complexo e entender e aceitar tais situações.

    Se você tomar a iniciativa, logo aparece alguém dizendo que você tá aproveitando da miséria alheia, que deseja aparecer… somos humanos, e ser humano é ser contraditório também… e também se indignar-se

    Foi bom mesmo?

  2. Menina, eu tava lendo e pensei “que coisa horrorosa essa dos jornais” por mostrarem a caveira, mas nada é tão escabroso quanto uma criança morrer por causa de burocracia. É com esse tipo de coisa que a gente tem que se chocar, mas aparentemente se lamenta mais a perda da vida se ela for bonita, rica e sarada.

  3. Acho que os donos dos jornais daqui rezam todas as noites pra que a violência da cidade nunca diminua e pra que hajam sempre casos de apelo popular como este em suas pautas.
    Se bem que nesta cidade esquecida pela polícia e pela Prefeitura nem precisa rezar, acontece sempre e em proporções cada vez maiores.
    O caso das meninas foi horrível, mas não foi o único. Tem cada coisa feia que minha empregada conta e que ninguém sabe pq é só a morte de algum “Zé Ninguém”.

  4. Pois é, Jazz … esse mundo é hipócrita…
    Hoje estou muito sensível, até chorei por causa da sua paciente… fico pensando em você, como médica da criança e não podendo salva-lo por causa de questões burocráticas…

    ¬¬

  5. É Jazz, o mundo anda muito cruel.
    Eu tenho pena do meu filho e dos meus futuros netos…

    Parabéns pelo blogs, muito bom.
    =****

  6. Teus dois últimos parágrafos calam a boca de qualquer um que quizesse defender seu desabafo contra os jornais nos parágrafos anteriores. Parabéns pelo blog, pela profissão e pela dignidade. Não conhecia.

    Aquele abraço!

  7. Durante esse época acompanhei o desenrolar e as críticas as esse caso no Jornal Pessoal, do Lúcio Flávio (tem uma versão on-line, basta colocar no google que aparece). Essa espetacularização da violência é uma vergonha e esse caso da sua paciente que não teve atendimento por falta de CPF é revoltante. Absurdos como esses só acontecem aqui mesmo. Se continuar assim vou ter que ir embora pra Pasárgada.

  8. Pingback: Tweets that mention Desgraça que dá IBOPE « Poucas Palavras -- Topsy.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s