Como evitar um assalto: para mulherzinhas

Ontem eu escapei de um.

Para quem não sabe, eu trabalho em no hemocentro de Belém, que é localizado em uma das áreas mais violentas da cidade, onde “deu sopa, ele me rouba”. E essa sentença é decisiva para evitar prováveis assaltos. Principalmente para mim, que sou uma mulher sem sabedoria de qualquer arte marcial, desprovida de músculos muito desenvolvidos e quase não ultrapassando os um metro e meio de altura: preciso do cérebro para me proteger.

Ao sair ontem, do trabalho, eu percebi um sujeito parado, perto do poste, onde o meu carro estava estacionado, sem fazer nada, olhando para o horizonte. Ali não era parada de ônibus, muito menos de táxi e não é o lugar ideal para se esperar alguém que saia do hemocentro para dar uma carona. Estranhíssimo.

Parado bem pertinho do meu carro, eu seria presa fácil se ele estivesse armado. Ele me apontaria a arma, renderia-me e ninguém iria perceber.

Logo, percebi que ele me acompanhou com o olhar. Quando eu vi isso, passei direto (não entrei no carro) e fui até a escola procurar o flanelinha que geralmente olha os carros dali. Rá, ele não estava. Porém, encontrei um segurança da escola e perguntei se ele poderia me levar até o carro, pois havia um sujeito estranho rondeando-o. A contragosto, ele fez o que eu pedi. Quando voltei o olhar ao suujeito, ele estava abaixado se escondendo. Depois disfraçou quando percebeu que eu o procurava. Entrei no carro e avistei uma colega saindo. Não é que o cara acompanhou os passos da colega? Era, sim, um ladrão.

Eparelhei o meu carro com o dela, ainda estacionado e a chamei, para que ela se alertasse. Ele notou o meu desespero, e pegou carona na garupa de uma bicicleta que passava – eram dois – e foram embora! O plano jpa estava claro pra mim: enquanto ele roubava a bolsa, o outro vinha de bicicleta para ajudá-lo na fuga.

Graças a Deus, eu percebi e ninguém foi roubado ou se machucou.

Enfim, como diz o ditado (amo ditados, já percebeu isso?): “A ocasião faz o ladrão”.

É melhor que saibamos como evitar assaltos estando alerta para as seguintes situações:

  • É interessante sempre manter uma distância de um carro entre o seu e o carro da frente, para eventuais manobras necessárias em caso de roubo, ou mesmo, de ambulâncias que podem precisar de passagem.

  • Sempre dê uma olhada em volta, antes de sair de casa, do carro, do trabalho ou de qualquer lugar que você esteja. Em casos suspeitos, esperar para que ele vá embora, ou fazer com que ele note que você já percebeu que ele está ali e não será pego de surpresa. Eles também têm medo que andemos armados.
  • Pelicule os vidros do seu carro, ande sempre com as janelas fechadas, principalmente à noite. De madrugada, eu costumo andar também de luz alta, para que as pessoas de fora se ofusquem e não vejam que quem dirige é uma baixinha fraca e indefesa.
  • Não espere no carro. repita isso como um mantra. NÃO ESPERE NO CARRO. Se for esperar um amigo descer do apartamento, descça, feche o carro e espere na portaria, ou fique dando voltas em torno do quarteirão. O melhor, é ligar para ele descer antes que você chegue.
  • Se for assaltada, renda-se. Antes de qualquer movimento, AVISE. Entregue tudo o que ele pedir (não ofereça nada, pelo amor de Deus!). Não chore, não grite. Só faça o que ele mandar.
  • Em caso de atentado violento ao pudor, relaxe. ele vai parar de usar a força e quando você perceber isso – só se você perceber que ele não está mais usando a força – POSICIONE-SE E DÊ UMA JOELHADA NOS TESTÍCULOS (OVOS) DELE! Mas tem que ser bem forte, para não haver dúvidas de que ele não se levantará tão cedo do chão. E CORRA! Até encontrar qualquer estabelecimento de portas abertas (farmácia, banco, loja, até casa!) para chamar a polícia em segurança.
Anúncios

6 pensamentos sobre “Como evitar um assalto: para mulherzinhas

  1. Como assim ” relaxar em caso de atentado violento ao pudor”?! Estão tentando comer o seu cu, como alguém pode relaxar?!

    hauhaahu.. é modo de dizer… porque se você fizer força junto com ele, ele não vai relaxar e te dar oportunidade de pegá-lo desprevenido contra o seu joelho assassino. 😉

    Jazz

  2. Eu graças à Deus nunca passei por situações como essas…e olha que eu moro em Londrina…e que segundo o IBGE já está entre uma das cidades mais violentas do país..enfim…ainda bem que você escapou dessa, hein dona Jazz?! =)

    Agora, eu morro de vontade de aprender alguma arte marcial.. =P Tipo a Uma Truman em Kill Bill! Hhauahuh aiai

    Falando em ditados..é verdade…vc gosta de ditados…tô achando que você tem uma parceria com o Google e é você quem faz a “sorte de hoje” lá no orkut! =P

  3. Kaio e Pedro Henrique não tiveram este alerta, mesmo que eu estivesse a menos de 100 metros. Foi assim, como você pensou, muito rápido e nem se percebe os eventos.

  4. “POSICIONE-SE E DÊ UMA JOELHADA NOS TESTÍCULOS (OVOS) DELE!”

    não entendi direito… pode me explicar melhor??

  5. Se não tiver como chutar o saco (por exemplo se for pega pelas costas) leve as mãos para trás e pressione com toda a força os olhos do meliante. Ele vai te largar porque dói pra c*r*lho e neste momento aproveite para fugir do local.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s