Espelho, espelho meu!

Não sejamos hipócritas, o belo atrai.

A bela flor, a bela embalagem de presente, o belo carro, o belo sapato alto que brilha, o vestido evoaçante, o pôr-do-sol, uma pele de pêssego e cabelos sedosos.

Atrai.

Toda beleza é relativa, e está fora. Sim, nos olhos de quem vê e não no item avaliado em si.

Sempre achei o Stilo, um carro muito feio, quadradão, sem charme. Para outras pessoas, ele é um sonho de consumo. O que não quer dizer que amanhã, eu não possa achá-lo mais bonito…

Quando eu era adolescente, brigava tanto com o meu cabelo rebelde, que este ano, com a tecnologia da tal escova inteligente, eu acabei alisando-o. Passei uns seis meses sem muito trabalho ‘capilar’, mas com tanta saudade do meu cabelo selvagem – que até faz parte da minha personalidade – que deixei-o crescer livre e agora desfilo toda orgulhosa com o meu cabelo ondulado-selvagem que Deus me deu.

Beleza também é tempo. Se no passado, Vênus de Milo saradinha era o que havia, depois a magreza das übber models e agora, a fartura das mulheres-frutas [melancia, jaca (na foto dá pra ver os furinhos da lipo e a marca da cinta – argh!), etc], nada melhor do que olhar-se no espelho para traçar o seu padrão de beleza.

No início do ano, eu me achava muito gorda. Apesar de malhar e tudo, via uma baleia pesada e com braços enormes. Para o meu biotipo, baixinha de seios fartos, o melhor mesmo seria emagrecer um tantinho, para não parecer tão gorda com a hipertrofia muscular.

Entrei na dieta da proteína, fiz umas massagens lipomodeladoras, vou recomeçar a malhar assim que voltar de viagem e estou tão feliz que não me caibo. Olho no espelho e desfilo, não me escondo mais. Mesmo com a minha barriguinha ainda um pouco saliente – o importante é que eu me vejo linda. E isso atrai.

Advertisements

2 pensamentos sobre “Espelho, espelho meu!

  1. enfim, o mais importante é nos sentirmos linda! =)

    e aí Jazz, está chegando os dias da viagem, hein?!

  2. Li esses dias q nossa identidade é formada a partir do que pensamos sobre nós mesmos. Por isso q é tão importante a pessoa se sentir bonita, se ver bonita, independente de quais sejam os padrões. Eu ainda to brigando com meu cabelo e ainda quero engordar um tiquinho, mas não me vejo escrava de um padrão. Eu faço o q preciso fazer para q eu me sinta bonita. O resto é q pense o q quiser. 😉 (E eu te acho linda!) beijinhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s