Il y a Toujours Quelque Chose D’Absente qui me Tourmente

Frase e escultura de Camille Claudel.

"Há sempre algo de ausente que me atormenta"

Há sempre algo faltando.

Não falo aqui sobre matéria. Nem sobre conhecimento. Eu tenho tudo, tudo o que preciso. Nem tudo o que quero. Talvez nem tudo o que quero seja necessário, mas talvez, sim.

As vezes de nada adianta ser autocrítica ou perfeccionista consigo mesmo. Acabamos esquecendo de lapidar algo muito importante do qual simplesmente não nos damos conta.

E é isso que eu preciso investigar.

De nada adianta a sede por conhecimento, destaque no trabalho, lazer em vários tipos de arte, fazer o bem (?) ou ser uma boa amiga.  – favor, leitor, não levar essa frase a sério.

Deve estar faltando algo interno que o externo insiste em disfarçar.

Talvez seja como o excesso de maquiagem na mulher verdadeiramente bonita. Muito glitter, muita sombra muito corretivo para se consertar o que nem precisa de conserto. Acaba enfeiando a mulher – mesmo com as melhores intenções dispensadas ali.

Talvez seja alguma característica peculiar, como a tagarelice, a sinceridade extrema, o exagero nas expressões ou o pavio curto.

E os talvezes nada ajudam, diz o Budismo. Talvezes atrapalham, sempre. O pensar atrapalha, na verdade.

Mas como praticar o desapego, se é tarde?

Antes não se apegasse, antes deixasse passar, curtisse o passado colorido mas nem tanto assim. é como se pensar demais, desbotasse o real colorido das cenas – comentários um tanto vanilla sky mas tudo bem!

Devaneios desnecessários. Ou necessários somente a fim de aperfeiçoar a escrita. Ou mesmo de impressionar por ela, numa metaliguagem hipócrita e cheia de segundas intenções. Entrelinhas disfarçadas de revolta, dúvidas ou mesmo a simples ação.

Porque eu penso, sim, e muito. Mas sou uma pessoa de ação. Não daquelas que lêem, eu escrevo. Eu quero terminar a história, refazer o final, torná-la interessante. Acontece que ataram-me as mãos. Aliás… eu mesma as atei.

E agora estou enrolada para desatar. Ou com medo, enfim.

Escrevo.

Anúncios

8 pensamentos sobre “Il y a Toujours Quelque Chose D’Absente qui me Tourmente

  1. Teu exterior não tenta compensar em excesso o que falta no interior. Teu externo é vibrante pois és vibrante.

    Entretanto uma área interior está vazia, esperando o que dará o brilho.

    A escultura de Camille Claudel parece implorar ao Pensador (não o Gabriel) de Rodin: “pare de pensar e me olhe!”

    Espero que teu Pensador acorde logo! É ruim fazer esperar… E há tanto a ser descoberto e tantas maravilhas a compartilhar!

    Quem não te conhece não sabe o que perde. E quando te conhece, pergunta por que demorou tanto a encontrar.

    Antes não se apegasse? Ha! Antes se apegasse, mas ainda melhor se ambos se apegassem. Sem medo…

    Atada? Tensa? O que nos deixa nervosos são as palavras. Mas há horas em que as palavras são desnecessárias, o essencial é inaudível, as palavras só podem causar danos. (Sim, misturei Enjoy The Silence do Depeche Mode com o Pequeno Príncipe de Saint-Exupéry).

    Atou? Desate… Ou que seu Pensador as desate. E sem medo… O medo vem de uma palavra errada que coloque o momento a perder. Mas há duas ocasiões em que toda palavra é errada:
    1 – quando nenhuma palavra serve.
    2 – quando nenhuma palavra é necessária.

    PS: Queria poder dizer ao teu Pensador: “Acorde! Aja!”. O tempo não para esperando nossa decisão.

  2. No filme Quase Famoso ocorre uma conversa sobre a música em si, sobre o que faz dela ser excepcional, especial, peculiar. O cara, então, diz: ‘é o que você deixa de fora’.
    É isso.

  3. “é como se pensar demais, desbotasse o real colorido das cenas…”

    ai, achei perfeito!

    ….

    eu estou cansada dos “glitter”, não que eu seja uma mulher bonita… rs mas estou cansada dos “corretivos”, dos “desnecessário”…

    Jazz, este teu texto me serviu como uma epifania! rs obrigada…

    beijos!

    ah, também estou com saudades dos “memes” rs tem algum para me indicar?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s