O Herói Pobrezinho

Belém – O estado do Pará ficou tomado por comoção na tarde desta terça-feira. Um menino, de 12 anos de idade, morto no último domingo, foi enterrado esta tarde. Ele foi velado e enterrado como um herói por ter protegido com o próprio corpo um amiguinho de 6 anos durante um tiroteio. Ambos brincavam quando três homens fizeram os disparos. O ‘pequeno herói’ debruçou sobre o colega, se fazendo de escudo para o amigo, e foi atingido várias vezes no quadril. Ele morreu nesta segunda e foi enterrado hoje.

A tragédia aconteceu no bairro do Guamá. Logo após o ocorrido, por volta das 23 horas, o garoto foi levado para o Pronto Socorro Municipal de Guamá onde passou por uma cirurgia e ficou até a madrugada na mesa de cirurgia, em estado grave, onde morreu.

Ele era o mais novo dos três irmãos. Estudante dedicado, estava na 5 séria do Ensino Fundamental. De férias, o garoto voltaria às aulas nesta segunda.

Em depoimento, os familiares do garoto reconheceram dois dos homens acusados de atirar contra ele. Um deles havia ameaçado matar o tio do menino há poucos dias. A polícia continua as buscas.

Um menino. Esse menino merecia um nome. Merecia ser o nome da rua onde foi assassinado. Merecia homenagens. Merece orações, agradecimentos pós-mortem. Deveria ser um bom menino. Ou apenas alguém tão impulsivo e de alma tão ingênua para ter atitude tão nobre.

Ele era o filho caçula de alguém. Não tenho filhos, mas sou capaz de imaginar que dor esta mãe não está sentindo agora? O menininho que ele salvou está vivo, mal entende o que acontecera. E hoje é filho de uma mãe agradecida.

E onde estará o menino agora? Qual o nome dele? E por que o mundo não parou para homenageá-lo?
Porque ele morava no Guamá, em Belém, porque sua mãe não é famosa e hoje teme que o assassino venha terminar de matar a família toda – por isso ela não aparece no jornal.

Porque a mídia valoriza a menina rica que foi jogada pelo pai de um prédio. Valoriza as Patricinhas que morreram num Vectra. E ele era pobre. E continua, infelizmente, anônimo, até hoje.

Advertisements

3 pensamentos sobre “O Herói Pobrezinho

  1. Fiquei sem palavras, Jazz.

    Espero que a justiça seja feita o quanto antes.

    Concordo contigo, infelizmente a mídia é interesseira. Assim é a maioria dos seres humanos. Todos parecem repudir a violência, mas esquecem que o repúdio à violência e construção da paz exigem compromissos que precisam ser assumidos pela sociedade. Este caso que você citou é um problema para todos nós, a violência é um problema nosso… fico pensando, quantas crianças, quantas pessoas precisaram passar por situações horríveis, desumanas como essas para a gente tomar vergonha na cara e nos mexer? Espero que este menino vire um anjinho lá no céu e que encontre toda a paz….

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s