Eu Já…

  • Decorei o Soneto do Amor Total, para recitá-lo ao pé do ouvido de quem eu gostava no dia dos namorados;
  • Gravei um cedê cheio de MP3 com mais de cem músicas brasileiras para um namorado que ia embora. E eu dei pra ele também os meus óculos escuros que praticamente faziam parte de mim – como se fosse um pedaço que ele levaria, para não sentir falta.
  • Viajei muitos quilômetros para viver um grande amor;
  • Fiz um site com todos os nossos cartões virtuais e todas as resenhas de todos os filmes que assistimos no cinema, juntos. E daqueles que pagamos para entrar e acabamos não vendo também…
  • Fiz um blog que fez sucesso, assinando com uma foto e um nome diferente – e era todinho dedicado a um relacionamento secreto que durou uns cinco anos (o blog permanece vivo, a personagem também);
  • Fiquei horas esperando na sacada do prédio, o meu amor passar… depois de quinze dias de viagem;
  • Disse o primeiro “te amo” da minha vida no meio de um suspiro, bem baixinho – eu tinha 20 anos. Ele não entendeu e fez eu repetir. Quando ouviu, falou milhares de vezes “eu também te amo, te amo muito, te amo, te amo, te amo.” Ele nunca tinha ouvido… e falou tudo isso olhando nos meus olhos.
  • Recebi rosas vermelhas em um feriado, com um pedido de desculpas LINDO – mesmo assim hoje eu detesto flores. Elas me lembram sempre que algo ruim aconteceu para que chegassem…
  • Recebi um cartão dizendo que eu era a primeira pessoa por quem a pessoa tinha se apaixonado. E antes disso, ele considerava isso impossível.
  • Fiz um roqueiro ir num show de forró, funk e pagode, só para ver se ele gostava mesmo de mim;
  • Fiz também um roqueiro ir no Parafolia comigo. Demorei uns três meses para beijá-lo…
  • Ouvi meu namorado cantar “My Girl” num karaokê, errar toda letra e mesmo assim, continuar até o final;
  • Chorei quando ele colocou  “Tiny Dancer” para eu ouvir, a fim de fazer as pazes depois de uma briga.
  • Tentei aprender contrabaixo, só para parecer mais cool.
  • Emagreci oito quilos para parecer mais bonita para o meu amor…

Sim, eu já fui mais romântica que hoje em dia. E eu gosto de me lembrar disso.

Advertisements

2 pensamentos sobre “Eu Já…

  1. Lindo o texto… Me emocionei!
    Espero que esse romantismo nunca acabe, mesmo que a maioria dos homens não dêem valor. Pq no final sempre terá um que valerá a pena o nosso esforço!
    Um beijo.

  2. Que lindo, Jazz!

    Quantas emoções! Por isso que eu digo que uma vida sem amor não é digna de ser vivida! E por favor, nunca perca o seu romantismo, pessoas sensíveis e amáveis como você são raras!

    Beijos azuis!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s