Minha Dor e Minha Delícia

Texto inspirado num encontro com a @nanatally

Acordei toda dolorida. Duas horas de ensaio árduo me renderam isso e alguns calos nos pés. Sim, sou dançarina.She's All That Jazz Comprei lentes de cor azul. Seremos prostitutas no palco, usaremos collant, boás, meia-arrastão e maquiagem exagerada. Rebolaremos, seduziremos o público. Este é o meu foco atualmente. Acordo, danço, como, danço, escrevo, danço.

Sou hiperativa. Dentro de casa, eu não andava – nunca andei – sempre corri. Hoje faço piruetas e grands jetés. Minha mãe sabe que sou assim e fica feliz. Ela observa com paciência, nos intervalos da novela, os novos passos da coreografia. E sempre tem medo que eu me bata nos móveis da sala. Minha cadela não gosta quando danço. Fica querendo me morder.

Sou desastrada. Como o cérebro é a mil por hora e o corpo nem tanto assim, às vezes quero fazer mil coisas ao mesmo tempo, e bato meu joelho na mesa, derrubo as coisas na cozinha, caio… e o incrível é que só sinto a dor horas depois, quando já estou toda roxa e nem me lembro onde bati.

Já saí de casa com um sapato de cada cor. Já saí do carro com um sapato alto e um baixo. Já tentei passar o meu cartão do plano de saúde no caixa eletrônico e também o cartão de crédito nas catracas de um Shopping Center. Meus amigos verdadeiros sabem que sou assim, e sorriem.

Eu uso a sandália de minha melhor amiga como se fosse minha e como se sempre tivesse sido. Depois percebo o meu abuso. Perco na luta virtual contra ela, mais de mil vezes e me divirto mesmo assim. Eu fico admirada de ver como a gente evoluiu, sobre tudo o que vivemos, de uma maneira ou de outra, participamos, longe ou perto mas sempre ali.

Brigamos? Sim. Passamos um tempo afastadas? Sim. Eu me irrito, ela fica triste? Sim. Mas não conseguimos não amar. Amor é isso…

É compreender o jeito do outro, respeitar, aprender a lidar. Amor é como aquele que sentimos pela família. Por mais que eles nos aborreçam, estamos sempre ali para ajudá-los no que for preciso. Queremos cuidar, proteger, queremos que eles sejam felizes.

Respeitemos o próximo com todas as suas delícias e suas dores.

Porque todos somos virtudes e defeitos. Mas assim, somos completos.

Assim, esteja observando, para que você não sinta culpa. Não há motivo para sentir culpa. É imensamente significante que as árvores não escutam aos seus padres católicos. Senão eles iriam fazer com que as rosas se sentissem culpadas. ‘Por que você tem espinho?’ E a rosa dançando no vento, na chuva, no sol, de repente se tornaria triste. A dança desapareceria, a alegria desapareceria, a fragrância desapareceria. Agora, o espinho se tornaria sua única realidade, uma ferida. ‘ Por que você tem espinhos?’

Osho.

Anúncios

3 pensamentos sobre “Minha Dor e Minha Delícia

  1. Quem dera se houvesse respeito ao próximo, aptidão para amar sem segundas intenções e carinho pelos mínimos momentos. Cada instante que se passa a vida se encurta, mas a sabedoria aumenta. Lembro-me das primeiras aulas de Kenjutsu aos domingos em Uberlândia. Estabanado, sem coordenação, mas no fim, tudo se aprende, tudo se torna nosso e o corpo responde aos mínimos detalhes. Carpe Diem, Jazz. =)

  2. Assino embaixo em tudo o que foi escrito acima. Doida, surtadinha, nervosinha, empolgada. Já procurei mil vezes coisas em comum entre nós duas. E não acho nenhuma, exceto o fato de gostarmos MUITO uma da outra e termos um passado um tanto queimação (com direito a trilha das spice girls) atrás de nós. Já passamos por tudo. E saímos de tudo mais mudadas, mais unidas. E assim como não faço a menor ideia de como seremos no futuro, tenho certeza de que seremos amigas. E assim é, porque assim somos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s