O Golpista do Ano e o Preconceito de Todos Nós

Ontem fui assistir o Filme O Golpista do Ano. Basicamente, uma comédia romântica GAY.

E o que vi/ouvi? Pessoas comentando: “Que desperdício… três gatos!”. Outros utilizando onomatopéias de asco, quando eles se beijavam amorosamente. E a comédia não estava só nas cenas engraçadas, estava até nas declarações de amor dignas de contos de fadas…

I LOVE YOU, PHILLIPE MORRIS

…era o verdadeiro nome do filme, que demorou para chegar ao Brasil e com um título beeeem diferente do original… Por que terá sido?

Nesse mesmo dia, por coincidência, fui com um amigo hétero a uma festa GLS porque ele avaliaria a festa já que fora convidado a discotecar no lugar. Lugar legal, com gente esquisita, maquiagens fosforescentes, jaquetas multicoloridas, alargadores de orelhas e tudo diferente do que estamos acostumados. Música boa!

Tiramos muitas fotos (super me senti importante!). E contei o causo para minha mãe. Pra quê? Quase morreu quando soube que entrei “num antro” desses. 0.o E foi longa a discussão…

Tenho um amigo que ficou (só beijou!) com um menino pela primeira vez. Ele veio me contar e pedir conselhos. Só que a mãe do namorado dele viu as mensagens e ameaçou tirar telefone, mesada e o escambau caso ela descobrisse que se tratava de outro menino.

Sim! Então, ela vai sumir com o filho homossexual dela para ele não namorar mais outro homem? Cárcere privado? Boicote? Vai odiar o filho porque ele não é exatamente como ela queria? Não tive como dar conselhos… Se fosse eu, hoje, falaria abertamente e obrigaria com que me aceitasse. Mas ele tem 15 anos! Nem eu com 15 anos, teria essa coragem! Não tive como ajudar.

Então… enquanto muita gente fala que respeita, DESDE QUE NÃO CHEGUE PERTO… Sinto muito, meus amigos, Belém continuará sendo a cidadezinha provinciana onde uns estão certos e os diferentes são os errados.

Uma lástima!

5 pensamentos sobre “O Golpista do Ano e o Preconceito de Todos Nós

  1. Infelizmente temos um problema, Jazz. O mundo inteiro é provinciano, uma vez que são poucas as pessoas que aceitam de verdade o fato da pessoa ter uma opção sexual diferente daquela que a mãe natureza ofereceu. Ir numa festa gay não põe a pessoa em situação de dúvida sexual, da mesma forma que ter amigos que sejam gays (homens ou mulheres). É chato pensar que mesmo com toda tecnologia que dispomos, a libertação de fronteiras e o encurtamento das distâncias, o coração dos homens continua flutuando no passado longínquo de pensamentos retrógrados e de julgamentos agressivos. A tecnologia encurtou distâncias, mas não fez com que todo mundo pudesse entender que preconceito é atraso de vida… uma pena.

  2. Pingback: Tweets that mention O Golpista do Ano e o Preconceito de Todos Nós « Poucas Palavras -- Topsy.com

  3. Pingback: Download Filme

  4. Concordo contigo. O preconceito está muito presente em nossa sociedade. Pensei muito nisso quando assisti ao filme.
    O título em português não tem nada a ver com o real sentido do filme. Eu ri e chorei muito assistindo… É uma história de amor cômica, simples assim. Não importa se os protagonistas são do mesmo sexo.
    Quando fui ao cinema a sala estava praticamente vazia, mas na saída escutei vários comentários de nojinho…
    []s

  5. A questão do título não tem nada a ver, essa mania de inventar títulos engraçadinhos existe desde que eu me conheço por gente.

    Quanto ao filme, achei legalzinho, e ele é muito mais sobre as malandragens do Jim Carrey do que sobre o homossexualismo em si. Mas confesso que senti nojinho também nas cenas de beijo. Sei que é normal, mas continua não me apetecendo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s