Somos Todos Obrigados

A criação, tradição e as regras: antes dos trinta, você tenta segui-las por condicionamento. Depois, começa a questioná-las.

A gente nasce. Desde então, entre a maioria dos presentes, estão as roupas. Para recém-nascidos, são bem-vindas, protegem do calor. Crescendo, continuamos com elas a fim de cobrir nossas “vergonhas” e para sermos incluídos na sociedade em que estamos. Vestimos uniforme no colégio. Enfeitamo-nos para casamentos, com roupas caríssimas e maquiagem pesada.  Na praia, calor infernal, é adequado um bíquini para cobrir a fenda da vulva e os mamilos (porque se você usar algo maior, vão te perguntar se você comprou o seu biquíni nos Estados Unidos, ou o que estamos querendo esconder).

Mas não precisa ser assim, né?

No Brasil, além do biquíni mínimo, é de praxe que todo mundo tenha um time de futebol para torcer. E, depois do jogo, é obrigatório que o time vencedor zoe o time perdedor. Essa é uma das tradições mais ridículas! Futebol é uma das coisas mais abomináveis pra mim… Sabemos que há muito de política em tudo isso, e DINHEIRO. Enquanto você torce fiel para o seu time, seu jogador passeia entre eles, buscando o maior conforto para sua família.

Somos obrigados a casar e ter filhos. A progredir sempre no trabalho, mesmo que você esteja feliz com seu padrão de vida, você não vai tentar subir? Cadê sua ambição? Nossa, que acomodado!

Roupas, times, formar família… e as drogas? Não vou mencionar aqui as ilegais, e sim, o tabagismo e o alcoolismo. Na linha do tempo, poderíamos lembrar do verdadeiro auge do tabaco. Era símbolo de status, sempre associado ao glamour.

Sou diva! E só o Chanel nº5 para me salvar do cheiro do cigarro...

Hoje em dia, vemos campanhas contra o cigarro e até uma marginalização dos que permanecem fumantes. Uma imagem como acima seria até considerada politicamente incorreta. E olha que se trata da diva-mor! Só espero que um dia, essa marginalização se estenda aos que exageram na bebida. Já está comprovado que o alcoolismo aumenta a violência, os acidentes de trânsito e mais prejuízos à economia. Não sou contra a elegância, à taça de vinho ou champanhe, mas do EXAGERO e de suas consequências. (O Dr. Tadeu concorda comigo!).

Porque mencionei as drogas? Porque as pessoas te olham como alienígena se você fala que não bebe. Chegam a não acreditar, a fazer piadinha, enfim. Os mesmos que se embebedam, fazem merda, batem o carro, vomitam no seu pé, são os mesmos que usam a hashtag #drogastofora porque pensam que droga só conta da maconha pra cima.

Somos obrigados a guardar nossos sentimentos, a não demonstrar fraqueza, a parecer sempre seguros e equilibrados (quando somos humanos providos de emoções). A fazer a social quando queremos ficar sozinhos, organizando nossas ideias. A apresentar um comportamento aceitável no ambiente em que se vive.

Ou somos tachados de loucos, caso não sejamos aceitos. E os mais influenciáveis tendem sempre a acreditar no que dizem de nós e a seguir certo padrão. Cuidado você! Nem sempre o que você aparenta ser é exatamente o que você é.

Sim, devemos seguir o protocolo, quando conveniente e burlá-lo certas vezes, se necessário. Contudo é essencial discernir o que é o protocolo e o que não é, assim como, identificar o que somos e o que aparentamos ser (a grande dificuldade está em aceitar o que se é, e reconhecer isso!).

Se um dia conseguirmos, é certo que poderemos viver em paz. Conosco, com eles e com todos; apesar de tantas obrigações.

Um pensamento sobre “Somos Todos Obrigados

  1. Era tudo o que eu precisava ler, muito bom .. abaixo as convenções, as regras e tudo mais que a sociedade infeliz nos impõe.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s