Wall-E

Não sou uma crítica de cinema, apenas uma admiradora. Não entendo se um filme é bom ou ruim pela técnica e tal. Se o filme for tosco e me fizer refletir ou emocionar significativamente de alguma forma, eu vou gostar do filme.

Este filme me chamou a atenção por ter pouquíssimo diálogo entre os personagens principais, os robôs Wall-e e Eve. O filme todo é praticamente baseado em expressões faciais e atos, os quais não nos deixam dúvida por não usar as palavras que tanto nos confundem.

Filme lindíssimo, com algumas críticas sobre o excesso de tecnologia aliado ao individualismo (hoje as pessoas perderam a noção do real e do virtual, deixando a companhia presencial a ver navios, enquanto olha-se fixamente para o celular à espera de uma mensagem digital).

Bom para refletir, chorar, sorrir e analisar sobre o que estamos fazendo do nosso planeta e dos relacionamentos interpessoais.

Advertisements

Um pensamento sobre “Wall-E

  1. Assisti a esse filme neste final de semana. Sensível e mais sério do que possa parecer, tem um personagem central envolvente e apaixonante capaz de cativar com seu olhar inocente e romântico, em uma época e lugar nos quais algo como afeto não mais existem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s