Decifrando a Mulher Bem Resolvida

Estava hoje conversando com um amigo e ele me perguntou assim: “desde quando gostas de namorar? Sempre amaste ser solteira!”. Veja bem. Ser solteira é ótimo! Você faz o que quer sem cobranças, não dá satisfação a ninguém, sai quando quiser, com quem quiser, para onde quiser, sem ter que explicar que aquele seu amigo já o conhece há tanto tempo, tem namorada ou é gay (quem nunca?).

Acho que o mesmo ocorre com os homens muito bem resolvidos. Não se envolvem com qualquer pessoa desde que não estejam apaixonados. Curtem a solterice, e são felizes com isso. Por que ser infeliz por estar solteiro? E por que a mulher não pode curtir a solteirice como os homens, até encontrar alguém que mereça todas as nossas satisfações?

Não podemos nos entregar a qualquer um. Seja eu, seja você, seja homem ou mulher. Somos valiosos. Temos tudo o que conseguimos e prezamos por isso. Temos liberdade e felicidade. Quem colocaria tudo a perder?

Quem diz que não pode evitar uma paixão é aquele que é fã de confusão. Podemos sim! Podemos sim, afastar-nos do garanhão, daquele que já tem uma namorada e só nos quer por perto como “diversão”, do que usa drogas e do desempregado que não tem ambição na vida…

A relação é feita por duas pessoas. 50% investimento seu, 50% dele. Se você não investe a sua parte, não haverá uma relação. Investir num negócio que você já sabe que vai falir é burrice, não?

Um passo à frente é identificar quando estiver carente, porque é nessa hora que se está suscetível a investirmos em relações destrutivas. Posso definir essas relações que iniciam em período de carência como “prêmio de consolação”. A pessoa, já triste, por qualquer outro motivo, inventa que uma relação seria “a salvação” de tudo e acaba se metendo em várias roubadas. Se você está numa dessas, que lhe causa estresse, faz sofrer, e mimimi aqui e ali é porque QUER.

Se sua vida está tudo de bom quando solteira, fica mais fácil identificar o que realmente não ameaçará todo seu “patrimônio” adiquirido de felicidade e equilíbrio. Não iremos nos meter com alguém muito ciumento, que nos tolha a liberdade, ou outros tipos de relações prejudiciais.

A melhor época para cairmos em tentação nesse lance de paixão é justamente quando estamos *muito bem sozinhos*, porque a pessoa escolhida será aquela que vai acrescentar algo a sua vida, e não, ameaçar aquilo que você já tem.

Ao contrário do que muitos pensam, a mulher bem resolvida não é aquela que é feliz porque é solteira e sim, aquela que é feliz de qualquer maneira: seja solteira, seja namorando, seja casada.

De nada adianta ser uma namorada infeliz porque não pode fazer o que ama já que o namorado não deixa.

A mulher bem resolvida não precisa de um namorado. Ela só tem um namorado, porque o ama e é amada de volta. E, provavelmente, ela encontrará alguém como ela, que não necessita de uma namorada e sim, apenas encontrou alguém à altura.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s