Do tipo que…

…ouve você falar sorrindo, e gargalha em momentos inadequados, como se estivesse bêbada o tempo todo. Que tem riso solto por não se conter. Contenção pra quê?

… fala pelos cotovelos, pois se incomoda com o silêncio. Não que tenha muita coisa pra falar, mas é o que usa para poder ouvir o outro.

… ouve uma música no rádio, enebria-se, pensa ser Elis Regina e surpreende-se quando descobre ser uma cantora nova. Apaixona-se (1ª paixão nova do dia).

… vê algo bonito e compra, não para si, mas para presentear alguém. Alguém que nunca saberia que receberia um presente. Só pelo interesse de ter um abraço e um sorriso de volta.

… não poupa carinhos a quem quer que seja e onde estiver. Afinal, é o que tem de mais valioso e mesmo doando a esmo, nunca lhe faltaria.

… apaixona-se pelo momento. Mil vezes por dia. Por pessoas, coisas e canções diferentes. E deixa ir porque nada no mundo é seu… é tudo emprestado.

…canta no volante, dança na frente do espelho (e agradece à plateia imaginária), fala e ri sozinha, pois tem a si mesma como melhor companhia.

… agradece todos os dias por ter mais saúde que doença, mais amigos que inimigos e mais quilos a perder que a ganhar!

… quer que a vida continue bem, mesmo que seja tudo diferente, daqui por diante. Afinal, não temos nada e tudo o que ganhamos por aqui já é lucro!

"A vida é feita de pequenas alegrias"

“A vida é feita de pequenas alegrias”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s