Lençóis Maranhenses: um passeio para os fortes – Parte I

Primeira Parada nos Lençóis

Fala-se muito que um passeio no Maranhão requer uma visita ao Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Ao chegar em Barreirinhas, o que não falta é gente oferecendo passeio. Há de se ter muito cuidado para realizar os passeios com gente responsável e habilitada, porque perder-se ali é um perigo. O celular não pega e o sol é de rachar. Não se afaste de seu guia.

Optamos por realizar os passeios oferecidos na pousada onde dormimos. O primeiro, com duração de oito horas, um passeio de voadeira pelo Rio preguiça, com visita às comunidades de Vassouras, Caburé e Mandacaru. O segundo, com duração de quatro horas, a visita aos lençóis, propriamente ditos, e às lagoas paradisíacas de um azul inesquecível.

Os passeios são longos e requerem muita disposição, pois o sol não perdoa. Leve suas garrafinhas de água, um chapéu de abas grandes, óculos de sol e muito filtro solar. Porém, tenha uma certeza: vale a pena! 

O passeio de voadeira é emocionante no começo, pois não estamos acostumados à uma velocidade considerável e ao vento no rosto desarrumando os cabelos. Segure seu chapéu nas mãos porque ele vai voar!! Não leve sacos plásticos! Nem chicletes! O Parque é uma reserva natural e não queremos degradá-lo. Na sua bolsa, tenha biscoitos ou barras de cereal, para suprir a fome quando ela bater.

A nossa primeira parada nos lençóis foi o Barracão da Graça, em Vassouras, para ver os macacos-pregos da região e tomar um banho no Rio Preguiça, que era nossa estrada, agora.

Aqui Eu Levo a Vida

Um lugar tranquilo para descansar e beber água

Sombra e Água Fresca

Olha o que você encontra em Vassouras!

Monkey Watching Human Behavior

Onde podemos conhecer nossos amigos Macacos-prego

Então, partimos para Caburé, um lugar impressionante por ser apenas uma ligação com o mar. Você chega pelo Rio Preguiça, pede seu almoço, e atravessa para tomar um banho de mar. Na volta, uma chuveirada para degustar arroz de cuxá, prato típico maranhense com vinagreira (uma erva socada no pilão), camarões, farinha de mandioca seca e pimenta de cheiro. Na região, o peixe mais comum é o robalo.

O Deck do  Rio-Mar

Já bem alimentados, partimos em direção à Comunidade de Mandacaru, conhecer o Farol de Preguiças, ou Farol de Mandacaru. Lá você pode fazer umas comprinhas (foi lá que comprei um chapéu por 15 reais) e beber mais água.

O farol pertence à Marinha do Brasil e para chegar ao topo, você precisa subir os 160 degraus. Parece muito, você precisa de disposição, mas vai valer a pena! Confie!

Panorâmica Mandacaru

O que vi por lá

Depois volte pra casa e descanse. Porque amanhã tem mais passeio cansativo. E você vai adorar!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s